Últimas

Timor-Leste/Eleições:CPLP espera escrutínio tranquilo - chefe de missão

13 de Março de 2012, 19:15

Díli, 13 mar (Lusa) - O chefe da missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às presidenciais de sábado em Timor-Leste, Carlos Correia, disse hoje esperar que o escrutínio decorra com tranquilidade.

Segundo Carlos Correia, a missão vai "confirmar, testemunhar esta festa, que será, certamente, o aprofundar da democracia no quadro das eleições, esperando que tudo decorra na tranquilidade e em paz. Que sejam um aprofundar da democracia em Timor-Leste em proveito do povo".

Carlos Correia, antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, falava à agência Lusa no aeroporto Nicolau Lobato.

"A nossa ação vai no sentido de testemunhar que tudo corra bem e que todos aceitem os resultados que saírem das urnas", disse.

Em declarações à Lusa, o chefe da missão de observação da CPLP rendeu homenagem ao falecido Francisco Xavier do Amaral, que foi o primeiro Presidente timorense e era candidato às presidenciais de sábado.

"Em nome da nossa delegação os sentidos pêsames à família, ao Governo e ao povo de Timor-Leste", afirmou Carlos Correia.

A missão da CPLP vai permanecer no país até 21 de março e conta com um total de 18 observadores provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Do grupo fazem também parte observadores credenciados pelas embaixadas do Brasil e de Portugal.

Para as presidenciais de sábado estão credenciados mais 104 observadores internacionais que pertencem a nove organizações, nomeadamente embaixadas dos Estados Unidos e Japão, Irish Aid (Cooperação irlandesa), Austrália/Timor-Leste Friendship Network Facilitators, Raes Radomi Timor OAN, Instituto Republicano Internacional (IRI), Grupo de Juristas e Estudantes Internacionais, Universidade de Frankfurt e o Instituto do Mundo e da China.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários