Últimas

Timor-Leste/Eleições:Ramos-Horta reconheceu derrota (ATUALIZADA) (C/ÁUDIO E FOTO)

19 de Março de 2012, 13:52

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt *** Díli, 19 mar (Lusa) - O Presidente de Timor-Leste, José Ramos Horta, reconheceu hoje a sua derrota nas eleições presidenciais de sábado e felicitou Francisco Guterres Lu Olo e Taur Matan Ruak, os dois candidatos que passam à segunda volta.

"No dia 19 de maio pela meia-noite um novo Presidente será empossado de entre os dois candidatos que vão agora à segunda ronda", afirmou em declarações aos jornalistas o chefe de Estado timorense.

"Felicito os dois por irem à segunda ronda e apelo aos seus apoiantes para que mantenham esse comportamento admirável de civilidade que todos testemunharam", acrescentou.

Na declaração, feita em tétum, português e inglês, o Presidente começou por felicitar os timorenses pela forma como decorreu o ato eleitoral.

"As minhas primeiras palavras são para felicitar o povo timorense pelo civismo, sentido de responsabilidade cívico em ter participado em esmagadora maioria neste processo eleitoral, apesar das chuvas, das intempéries, apesar das estradas, mais de 70 por cento do eleitorado foi às urnas", afirmou.

A seguir destacou o comportamento "admirável" de todos os candidatos e partidos políticos que participaram na campanha eleitoral e agradeceu o apoio das organizações internacionais, sublinhando que todos contribuíram para um processo pacífico e profissional.

Na declaração, o chefe de Estado timorense explicou que não fez campanha eleitoral, porque não queria fazer campanha contra algumas figuras que considera heroicas e históricas em Timor-Leste.

"Não são só os dois que vão à segunda ronda, presidente da Fretilin, Francisco Lu Olo Guterres, e general Taur Matan Ruak, mas também o vice-primeiro-ministro José Luís Guterres e o presidente do parlamento nacional, Fernando La Sama de Araújo", disse.

Aos seus apoiantes, José Ramos-Horta agradeceu por acreditarem em si.

"Deram-me uma lição de extrema generosidade. A todos eles agradeço publicamente aqui", afirmou.

O Presidente timorense concluiu, afirmando que vai entregar ao futuro chefe de Estado um país diferente do que aquele que recebeu em 2007.

"Um país tranquilo, o povo readquiriu a alegria, a fé e o otimismo, as ruas de Díli tranquilas, as nossas forças armadas, a nossa polícia razoavelmente organizadas", salientou.

Segundo os últimos resultados provisórios das eleições presidenciais, Francisco Guterres Lu Olo obteve 128.266 votos (28,45 por cento), seguido de Taur Matan Ruak com 113.553 votos (25,18 por cento) e de José Ramos-Horta com 80.291 votos (17,89 por cento).

As eleições presidenciais realizaram-se no sábado.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários