Últimas

Timor-Leste/Eleições:Lu Olo está otimista com resultados (C/ÁUDIO e C/FOTO)

19 de Março de 2012, 14:48

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt *** Díli, 19 mar (Lusa) - O candidato às presidenciais de Timor-Leste Francisco Guterres Lu Olo disse hoje, em conferência de imprensa, estar otimista com os resultados das eleições de sábado e para ir a uma segunda volta com o general Taur Matan Ruak.

"Quero aqui declarar que os resultados dos votos que obtive na primeira ronda me satisfazem de certa maneira e que naturalmente me deixam otimista para uma segunda ronda, que vai acontecer brevemente", afirmou aos jornalistas.

Francisco Guterres Lu Olo, também presidente do Partido Revolucionário do Timor-Leste Independente (Fretilin), disse que as eleições decorreram num clima de paz e estabilidade e que não foram como em 2007, em que os eleitores estavam de certo modo pressionados pela situação da crise.

Em 2006, Timor-Leste viu-se a braços com uma crise política e militar, que começou com a deserção de elementos das forças armadas por alegada discriminação e provocou dezenas de mortos e mais de 150.000 refugiados.

"Desta vez, correu calmamente, nem sequer ouve incidentes em qualquer localidade", disse, acrescentando estar otimista por ir à segunda ronda das eleições presidenciais com o "senhor Taur Matan Ruak".

Questionado sobre como pretende aumentar o número de votos na segunda ronda, Francisco Guterres Lu Olo disse que os "resultados que cada um obteve nesta primeira ronda deixam um espaço aberto para os candidatos que vão à segunda ronda".

"A minha equipa de sucesso está empenhada e eu vou continuar a batalhar", disse.

Sobre o facto de ir à segunda volta com outro herói da guerrilha timorense, Francisco Guterres Lu Olo disse que se compreende porque ambos lutaram pela democracia, liberdade e soberania do povo.

"Nós devemos respeitar a vontade soberana do povo", disse.

Segundo os últimos resultados provisórios das eleições presidenciais, Francisco Guterres Lu Olo obteve 128.266 votos (28,45 por cento), seguido de Taur Matan Ruak com 113.553 votos (25,18 por cento) e de José Ramos-Horta com 80.291 votos (17,89 por cento).

As eleições presidenciais realizaram-se no sábado.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários