Últimas

Timor-Leste/Eleições:CPLP considera escrutínio"livre" e "justo" e felicita timorenses (C/AUDIO e C/FOTO)

19 de Março de 2012, 16:36

*** serviço áudio disponível em www.lusa.pt *** Díli, 19 mar (Lusa) - A missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições presidenciais de sábado em Timor-Leste considerou hoje o escrutínio "livre" e "transparente" e felicitou o povo timorense pela forma cívica como afluiu às urnas.

"A missão de observação eleitoral da CPLP declara que o ato eleitoral de 17 de março de 2012 em Timor-Leste foi credível, livre, justo, transparente e decorreu de forma ordeira, em consonância com os princípios democráticos e do Estado de Direito, permitindo à população timorense o exercício pleno do seu direito de voto", afirmou o chefe de missão, Carlos Correia, antigo primeiro-ministro da Guiné-Bissau.

Carlos Correia declarou que a CPLP "saúda o povo timorense pela elevada e esclarecida participação e pela forma cívica como afluiu às urnas, refletindo assinalável maturidade política e cultura de cidadania, o que constitui um importante contributo para a democracia, para o Estado de Direito e para os Direitos Humanos".

A missão da CPLP chegou a Timor-Leste no passado dia 03 de março, com um total de 18 observadores, provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Os observadores eleitorais da CPLP ficam em Timor-Leste até quarta-feira, dia 21 de março, regressando depois para acompanhar a segunda volta das presidenciais, que deve decorrer na terceira semana de abril.

A segunda volta das presidenciais de Timor-Leste vai ser disputada pelo presidente da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), Francisco Guterres Lu Olo, e pelo ex-chefe das Forças Armadas timorense, general Taur Matan Ruak.

O atual Presidente do país, José Ramos-Horta, ficou em terceiro lugar e já reconheceu a derrota, felicitando os dois candidatos que passam à segunda volta.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários