Últimas

Timor-Leste/Eleições:Lu Olo e Matan Ruak querem eleitores a votarem em liberdade a 16 de abril

29 de Março de 2012, 15:41

Díli, 29 mar (Lusa) - Os dois candidatos à segunda volta das presidenciais de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu Olo e Taur Matan Ruak, comprometeram-se hoje a contribuir para que todos os eleitores timorenses votem em liberdade no próximo dia 16 de abril.

Os dois candidatos falavam à agência Lusa no final da reunião do Conselho Superior de Defesa e Segurança, convocada pelo Presidente timorense, José Ramos-Horta, e na qual participaram também elementos do Corpo Diplomático acreditado em Díli e da Missão Integrada da ONU para Timor-Leste.

"O nosso compromisso é único. Fazer todos os possíveis para que os nossos cidadãos votem no dia das eleições e que todos eles exerçam o seu direito em liberdade de escolha", afirmou o general Taur Matan Ruak, no final do encontro, que durou cerca de duas horas.

"Nós temos um compromisso muito claro. Estamos aqui e somos responsáveis perante o nosso país, perante o nosso povo, e queremos dar toda a liberdade ao povo para escolher o candidato que preferir, num ambiente de paz, calma e estabilidade", disse Francisco Guterres Lu Olo.

Nas declarações à Lusa, Francisco Guterres Lu Olo disse ainda que os boatos que correm, sobre eventuais problemas decorrentes dos resultados eleitorais, são falsos.

"Uma outra coisa muito importante são os boatos, alguns dizem que se o candidato Taur Matan Ruak perder vai haver guerra e isso é totalmente falso. Há outros que dizem que se não votarem no Lu Olo e o Lu Olo perder vai haver guerra e isso também não vai acontecer", disse.

Os dois candidatos apelaram à população para ter serenidade e calma.

A segunda volta das eleições presidenciais em Timor-Leste realiza-se a 16 de abril próximo e vai ser disputada entre Francisco Guterres Lu Olo, candidato apoiado pela Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (Fretilin, oposição), e Taur Matan Ruak, apoiado pelo Conselho Nacional de Reconstrução de Timor-Leste (CNRT, no poder), do primeiro-ministro, Xanana Gusmão.

Na primeira volta participaram 12 candidatos, entre os quais o atual Presidente timorense, José Ramos-Horta, que ficou em terceiro lugar, e o presidente do Parlamento Nacional, Fernando La Sama de Araújo, que ficou na quarta posição.

A campanha eleitoral para a segunda volta das eleições presidenciais começa na próxima sexta-feira.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários