Últimas

Timor-Leste/Eleições:Comandante-geral da polícia pede a timorenses que mantenham comportamento exemplar

29 de Março de 2012, 16:38

Díli, 29 mar (Lusa) - O comandante-geral da Polícia Nacional de Timor-Leste, comissário Longuinhos Monteiro, pediu hoje aos eleitores timorenses que mantenham, na segunda volta das presidenciais, a maturidade e o comportamento exemplar que tiveram durante a primeira volta.

A segunda fase das eleições presidenciais de Timor-Leste começa na próxima sexta-feira, com o início da campanha eleitoral, que termina a 13 de abril.

Os timorenses votam para escolher o próximo presidente do país no dia 16 de abril.

"Que mantenham a maturidade e o modelo exemplar da primeira volta, para que todos nós possamos garantir a segurança deste processo", afirmou o comissário.

Longuinhos Monteiro falava à agência Lusa no final da reunião do Conselho Superior de Defesa e Segurança, convocada pelo Presidente timorense, José Ramos-Horta, e na qual participaram também os dois candidatos à segunda volta das presidenciais e elementos do Corpo Diplomático acreditado em Díli e da Missão Integrada da ONU para Timor-Leste.

O comissário Longuinhos Monteiro lembrou também aos timorenses que as eleições são o "maior símbolo da Democracia no país".

Questionado sobre se o plano operativo montado pela polícia para a segunda volta é idêntico ao da primeira volta, Longuinhos Monteiro explicou que vai haver um aumento de efetivos.

"Iremos aumentar mais 150 efetivos e no total serão 2.050 efetivos colocados nesta segunda volta. Alguns distritos, que não posso referir, vão ter mais atenção", disse.

A segunda volta das eleições presidenciais em Timor-Leste vai ser disputada entre Francisco Guterres Lu Olo, candidato apoiado pela Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (Fretilin, oposição), e Taur Matan Ruak, apoiado pelo Conselho Nacional de Reconstrução de Timor-Leste (CNRT, no poder), do primeiro-ministro, Xanana Gusmão.

Na primeira volta, que decorreu no passado dia 17 de março, participaram 12 candidatos, entre os quais o atual Presidente timorense, José Ramos-Horta, que ficou em terceiro lugar, e o presidente do Parlamento Nacional, Fernando La Sama de Araújo, que ficou na quarta posição.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários