Últimas

Timor-Leste/Eleições:PR pede a militares para respeitarem regras da Democracia (C/AUDIO)

29 de Março de 2012, 19:17

*** serviço audio disponível em www.lusa.pt *** Díli, 29 mar (Lusa) - O Presidente de Timor-Leste, José Ramos-Horta, apelou hoje aos militares para serem disciplinados, respeitarem as regras da Democracia e o regulamento das Forças Armadas, que não permite o seu envolvimento em questões de natureza eleitoral e política.

"Decidi ainda durante este período eleitoral da segunda ronda [presidencial] fazer uma visita à Polícia Nacional de Timor-Leste e a todos os quartéis das Forças Armadas, para, uma vez mais, fazer um chamamento para a disciplina, para o respeito máximo pelas regras democráticas e para o regulamento de disciplina interna das Forças de Defesa de Timor-Leste, que não permite qualquer envolvimento direto ou indireto em questões de natureza eleitoral ou política", declarou José Ramos-Horta, à agência Lusa.

José Ramos-Horta falava à Lusa durante uma visita ao novo Quartel-General do Estado-Maior das Forças Armadas timorenses, em Díli.

"Eles têm dado muito bom exemplo da sua disciplina e eu estou super tranquilo em relação a esse aspeto", acrescentou o Presidente timorense.

Timor-Leste realiza a segunda volta das eleições presidenciais no próximo dia 16 de abril, cuja campanha eleitoral começa sexta-feira.

A segunda volta vai ser disputada entre Francisco Guterres Lu Olo, candidato apoiado pela Frente Revolucionária de Timor-Leste Independente (Fretilin, oposição), e Taur Matan Ruak, apoiado pelo Conselho Nacional de Reconstrução de Timor-Leste (CNRT, no poder), do primeiro-ministro, Xanana Gusmão.

Na primeira volta participaram 12 candidatos, entre os quais o atual Presidente timorense, José Ramos-Horta, que ficou em terceiro lugar, e o presidente do Parlamento Nacional, Fernando La Sama de Araújo, que ficou na quarta posição.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários