Últimas

Timor-Leste/Eleições:Candidatura de Taur Matan Ruak apresenta queixa na CNE

04 de Abril de 2012, 20:12

Díli, 04 abr (Lusa) - A candidatura de Taur Matan Ruak à segunda volta das eleições presidenciais de Timor-Leste, a 16 de abril, disse hoje que apresentou uma queixa na Comissão Nacional de Eleições (CNE) relativa a incidentes ocorridos na segunda-feira em Baucau.

Em conferência de imprensa, realizada na sede da candidatura em Díli, a equipa de Taur Matan Ruak no distrito de Baucau, liderada por Albino da Silva Xavier disse que na segunda-feira houve incidentes no distrito de Baucau provocados por pessoas ligadas à Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), salientando que um dos seus apoiantes foi agredido.

Na mesma conferência de imprensa, foi também pedido aos apoiantes de Taur Matan Ruak para manterem a paz e a estabilidade para que a segunda volta das eleições decorra em normalidade.

Na terça-feira, Taur Matan Ruak cancelou as atividades de campanha previstas para a próxima semana em Viqueque, bastião da Fretilin, alegando falta de segurança.

A bancada parlamentar da Fretilin também deu hoje uma conferência de imprensa para falar sobre os incidentes registados em Baucau, sublinhando que o apoiante foi agredido na sequência de insultos à população.

"Têm vindo a ser divulgadas notícias que não correspondem à realidade e que estão a criar receio e medo na população. Não queremos que esta situação permaneça numa altura em que se prepara a festa da democracia", afirmou o vice-presidente da bancada parlamentar da Fretilin, o deputado Francisco Branco.

O deputado disse também que o seu partido quer contribuir para uma situação estável, onde os cidadãos se sintam bem e votem em consciência.

"Não há nenhuma situação que não esteja sob controlo das autoridades", disse, acrescentando que o povo continua pobre e tem o direito de viver longe do medo e das intimidações.

A Comissão nacional de Eleições confirmou hoje à agência Lusa que desde o início da campanha para a segunda volta, na sexta-feira, deram entrada duas queixas.

Uma foi apresentada pela candidatura de Taur Matan Ruak, sobre os acontecimentos de Baucau, e outra pela candidatura de Francisco Guterres Lu Olo, relativa à destruição de propaganda eleitoral.

A segunda volta das eleições presidenciais está marcada para 16 de abril.

A campanha eleitoral termina no dia 13 de abril, mas vai ser interrompida entre quinta-feira e domingo por ocasião das celebrações da Páscoa.

A segunda volta das presidenciais vai ser disputada por Francisco Guterres Lu Olo, apoiado pela Fretilin, e Taur Matan Ruak, ex-chefe das Forças Armadas, apoiado pelo Conselho Nacional da Reconstrução de Timor-Leste (CNRT) do primeiro-ministro, Xanana Gusmão.

Hoje à tarde em Díli, um veículo do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) percorreu as ruas da cidade a apelar ao voto no próximo dia 16 de abril.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários