Últimas

REPORTAGEM/Timor-Leste/Eleições:"Ai se eu te pego" Taur Matan Ruak (C/FOTOS)

13 de Abril de 2012, 02:33

Díli, 12 abr (Lusa) - A forte chuva que hoje caiu em Maliana, a oeste de Timor-Leste, não demoveu os apoiantes do candidato presidencial Taur Matan Ruak, animados pela presença do primeiro-ministro, Xanana Gusmão, e pelo sucesso brasileiro "Ai se eu te pego".

Logo de manhã, é ao som desta canção de Michel Teló que se ultimam os preparativos para o comício, que apenas terá início às 16:00 (08:00 em Lisboa), após a chegada do candidato escoltado por apoiantes em motorizadas e carrinhas amarelas que o esperavam na estrada que liga Bobonaro a Maliana.

O distrito de Bobonaro é território do atual presidente do parlamento e líder do Partido Democrático, Fernando La Sama de Araújo, que ficou em quarto lugar na primeira volta das presidenciais, realizada a 18 de março.

Cerca das 15:00, Xanana Gusmão chega vestido com calças de ganga e um polo amarelo com a palavra Brasil nas costas e o número dois na manga, o mesmo da sua candidatura nas legislativas de 2007 e que motivou o "slogan" "vota ba rua" (vota no dois).

Animado, e sempre ladeado dos seus guarda-costas, o primeiro-ministro apela ao voto em Taur Matan Ruak, beija a população, brinca e dança, mesmo quando a chuva começa a cair.

Depois, os dois políticos sobem ao ao palco a gritar "Viva Taur Matan Ruak, vota Ruak" e para discursar, enquanto as centenas de pessoas que assistem ao comício se protegem debaixo de guarda-chuvas e de lonas.

Mesmo com chuva, os apoiantes só começam a abandonar o recinto no final do comício e novamente ao som de "Ai seu eu te pego".

A campanha eleitoral para a segunda volta das presidenciais termina sexta-feira.

A segunda volta vai ser disputada, na segunda-feira, entre Francisco Guterres Lu Olo, candidato apoiado pela Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin), e Taur Matan Ruak ex-chefe das Forças Armadas, apoiado pelo Conselho Nacional da Reconstrução de Timor-Leste (CNRT), do primeiro-ministro timorense.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários